Notícias

 Home / Notícias

Juros altos inibem busca por crédito

Pesquisa realizada pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) revela que mais de 66% dos empresários paulistas não buscaram crédito em 2022. De acordo com o levantamento “Rumos da Indústria Paulista”, cerca de 18% do total dos respondentes atribuem à elevada taxa de juros o motivo pela qual não se animaram a buscar crédito.
O estudo aponta que mais de 70% das grandes e 50% das micro, pequenas e médias empresas entrevistadas consideram a taxa de juros praticada este ano muito pior do que aquela aplicada em 2021. Dentre os respondentes, 63,8% dizem ter encontrado taxa de juros mensal entre 1,0% e 2,5%, enquanto 25,7% afirmam ter tido acesso a taxas entre 2,5% e 5,0%.
Entre as linhas de crédito buscadas pelos 33,2% dos participantes da pesquisa destacam-se o capital de giro e a antecipação de recebíveis.
Outro dado levantado pela pesquisa mostra que sete em cada dez respondentes conseguiram o crédito solicitado. Dos que não conseguiram, 39,3% responderam que a própria empresa negou a operação, principalmente devido à taxa de juros elevada. Já 35,7% afirmam que as instituições financeiras negaram a operação e usaram a ausência de garantias e o limite já utilizado como justificativas para rejeitar a solicitação.
O levantamento indica, também, que 61,8% dos entrevistados não enxergam a possibilidade de buscar instituições financeiras ainda em 2022 para obtenção de crédito, empréstimo ou financiamento. Destes, 42,9% indicaram que não veem necessidade, seguido por 38,8% que afirmam que a decisão é motivada pela elevada taxa de juros, enquanto 21,8% e 20,5% apontam como justificativa a incerteza em relação ao mercado nacional e a insegurança quanto ao quadro político nacional, respectivamente.
A pesquisa foi realizada com 317 indústrias de transformação do Estado de São Paulo, sendo 2,8% micro; 67,2% pequenas; 24,9% médias e 5% grandes.

Fonte: Revista Anamaco



  • Saiba mais como ser um associado a Rede GMinas.

Entre em Contato