Notícias

 Home / Notícias

Confiança da construção avança impulsionada pela retomada das obras

O Índice de Confiança da Construção (ICST), da Fundação Getulio Vargas (FGV), avançou 6,6 pontos em julho, alcançando 83,7 pontos. Após quatro meses em queda, o índice volta a apresentar crescimento em médias móveis trimestrais, passando de 70,0 para 76,3 pontos.
De acordo com a pesquisa, no mês, o avanço do ICST decorre de melhor avaliação dos empresários sobre a situação atual e, principalmente, pela diminuição do pessimismo em relação aos próximos meses. O Índice de Expectativas (IE-CST) subiu 8,5 pontos, para 91,7 pontos, recuperando, aproximadamente, 72% das perdas observadas entre janeiro (104,2 pontos, maior valor do ano) e abril (59,9 pontos, menor valor do ano). Os indicadores de demanda prevista e tendência dos negócios avançaram 9,0 pontos e 7,9 pontos, para 92,1 pontos e 91,4 pontos, respectivamente.
No período, o Índice de Situação Atual (ISA-CST) aumentou 4,5 pontos, para 76,0 pontos, ficando 0,9 ponto acima de julho de 2019 (75,1 pontos). Pelo segundo mês consecutivo, a alta de 6,2 pontos do indicador de situação atual dos negócios, para 77,2 pontos, contribuiu para a melhora do ISA-CST. O indicador de carteira de contratos recuperou 2,8 pontos para 74,9 pontos, mas ainda se mantém abaixo do nível pré-pandemia.
O Nível de Utilização da Capacidade (NUCI) subiu 1,9 ponto percentuais (p.p.), para 69,9%. A maior contribuição, segundo o estudo, veio novamente do NUCI de Mão de Obra, que avançou 2,0 p.p., para 71,4%. Já o NUCI de Máquinas e Equipamentos ficou praticamente estável, variando de 61,4% para 61,9%.

Fonte: Revista Anamaco






  • Saiba mais como ser um associado a Rede GMinas.

Entre em Contato