Dicas

 Home / Dicas

O melhor tipo de piso para cada cômodo

Se você está reformando ou construindo sua casa – ou tem planos para isso –, antes de definir o revestimento para o chão, é muito importante saber as características de cada um. Afinal, trata-se de um baita investimento que, em geral, espera-se durar por anos. Veja dicas selecionadas de especialistas que falam sobre os principais pisos, ajudando no seu planejamento e escolha.

Existem várias opções de revestimentos no mercado: piso laminado e piso vinílico, porcelanato, azulejo, cimento queimado, madeira de demolição, taco, pisos de borracha, mármore. A escolha certa depende, antes de mais nada, da funcionalidade do piso, o que se espera dele naquele ambiente.

Quarto e sala

Para áreas internas secas, como quartos e salas, o piso laminado se mostra eficaz, pois compensa pelo custo-benefício, com preço final já incluindo a mão de obra.

Além disso, cada vez mais, os modelos se assemelham aos tradicionais assoalhos de madeira. São duráveis, deixam o ambiente aconchegante e contam com o sistema click de encaixe, que deixa a instalação mais rápida, fácil e sem sujeira. Também é comum a utilização de pisos de madeira de demolição, para quem busca uma identidade mais natural ao projeto.

Cozinha e banheiro

Nesses ambientes, chamados de áreas molhadas, os porcelanatos são perfeitos, pois possuem alta resistência ao desgaste e à abrasão, durabilidade, grande variedade de tons e texturas.

Além disso, atraem pela versatilidade, pois podem ser instalados tanto no piso quanto em paredes.

Sempre utilize mão de obra especializada; isso também garantirá sua satisfação. É muito bom buscar pessoas por indicação e sempre pesquisar suas últimas obras.

Detalhes importantes

Na hora da escolha, a questão da temperatura deve ser levada em conta. Se você deseja que determinado ambiente seja mais fresco, os pisos frios (porcelanato, azulejo e cimento queimado) são os mais indicados. Se a intenção é a contrária, aposte nos vinílicos, laminados, taco e madeira, que aquecem o ambiente.

Também não se deve ignorar as tendências. Os azulejos, por exemplo, muito usados no passado, hoje costumam aparecer em espaços retrôs na versão portuguesa e pintada. Fora isso, foi praticamente substituído pelo porcelanato devido à praticidade.

Como predomina a busca por tudo que garanta aconchego e bem-estar, outra tendência que veio para ficar é o sustentável, por meio de revestimentos que reproduzem materiais disponíveis na natureza, mas com consciência ambiental. Piso laminado que imita madeira, porcelanato que imita pedras, etc.


  • Saiba mais como ser um associado a Rede GMinas.

Entre em Contato